Mundo

António Guterres candidata-se a segundo mandato como secretário-geral da ONU

POOL New

O anúncio foi feito pelo seu porta-voz.

O atual secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou junto das Nações Unidas a sua candidatura para um segundo mandato de cinco anos para o período de 2022-2026, avançou esta segunda-feira o seu porta-voz, Stéphane Dujarric.

Guterres indicou à presidência da Assembleia-Geral e do Conselho de Segurança que estava "disponível para um segundo mandato como secretário-geral das Nações Unidas, se essa for a vontade dos Estados-membros", afirmou o porta-voz durante uma conferência de imprensa.

A possibilidade de Guterres avançar para um segundo mandato na liderança da ONU tinha sido avançada hoje de manhã por dois diplomatas citados pela agência Bloomberg.

Eduardo Munoz

António Guterres assumiu o cargo de secretário-geral da ONU em janeiro de 2017 para cumprir um mandato de cinco anos, que termina no final deste ano.

Segundo os diplomatas, Guterres, que conseguiu evitar a ira do Presidente norte-americano, Donald Trump, abstendo-se de o criticar em público, quis esperar pelos resultados das eleições presidenciais dos Estados Unidos, em novembro, que deram vitoria ao democrata Joe Biden, antes de tomar uma decisão.

A Administração Trump entrou várias vezes em confronto com a ONU e as suas organizações, renunciando mesmo à Organização Mundial da Saúde (OMS) e irritando os membros do Conselho de Segurança quando se retirou unilateralmente e tentou acabar com o acordo nuclear multinacional assinado em 2015 com o Irão.

O Presidente eleito, Joe Biden, prometeu, no entanto, reverter a abordagem dos Estados Unidos, regressando à OMS e ao acordo com o Irão e juntando novamente ao acordo de Paris sobre as alterações climáticas.