Mundo

Papa determina que mulheres podem ler o Evangelho mas ainda não podem ser sacerdotisas

VINCENZO PINTO / POOL

Novo decreto é mais um passo para a igualdade na Igreja Católica Romana.

O Papa Francisco decretou que as mulheres podem ter papel mais ativo durante a missa, embora ainda não possam ser sacerdotisas.

O Papa alterou a lei canónica para formalizar o que é prática comum em muitas partes do mundo: as mulheres podem ler o Evangelho e servir no altar como ministras eucarísticas.

Estes papéis eram oficialmente reservados aos homens, embora fossem feitas exceções.

Francisco afirma que está a fazer esta mudança para que seja reconhecida a "preciosa contribuição" das mulheres na Igreja, sublinhando ainda que todos os católicos batizados têm um papel a desempenhar na missão da Igreja.

Ao introduzir a mudança no Código de Direito Canónico, será agora impossível os bispos conservadores impedirem que as mulheres nas suas diocese tenham essas funções, como ler as escrituras, servir no altar e distribuir a comunhão

Mas o Vaticano salienta que esses papéis são "essencialmente distintos" do ministério do sacerdócio ordenado.