Mundo

WhatsApp perde milhões de utilizadores após anunciar alterações dos termos de utilização

Dado Ruvic

Atualização acabou por ser adiada.

A aplicação de mensagens instantâneas WhatsApp perdeu milhões de utilizadores após anunciar alterações dos termos de utilização, numa atualização que acabou por ser adiada.

No dia 4 de janeiro, o WhatsApp anunciou que iria compartilhar alguns metadados para fins comerciais com o Facebook, a empresa que o tutela, alterando assim a política de privacidade.

Com este anúncio, milhões de pessoas começaram a fazer o download de outras aplicações de mensagens, como o Signal e o Telegram.

A saída de milhões de utilizadores levou o WhatsApp a adiar a implementação dos novos termos de utilização, programados para entrar em vigor a 8 de janeiro, e a criar uma campanha para explicar concretamente as mudanças que seriam feitas.

De acordo com o The Guardian, nas primeiras três semanas de janeiro, o Signal ganhou cerca de 7,5 milhões de utilizadores por todo o mundo e o Telegram mais de 25 milhões.

Um dos responsáveis pelo WhatsApp na Europa disse que a empresa acredita que o êxodo tenha acontecido devido às alterações dos termos de utilização. Citada pelo jornal britânico, Niamh Sweeney explicou que a atualização tinha como objetivo esclarecer e fornecer uma maior transparência em torno das políticas já existentes na empresa.

"Não há mudanças nos metadados que partilhamos com o Facebook", esclareceu.

Após mensagens que diziam que esta atualização dava o direito ao WhatsApp para ler as mensagens dos utilizadores e entregá-las ao Facebook, a aplicação emitiu um comunicado, no qual adiou a entrada em vigor da mudança.

"Queremos deixar claro que a atualização da política não afeta a privacidade das vossas mensagens com amigos ou família", garantiu a aplicação.

  • 1:13