Mundo

Primo da Rainha de Inglaterra condenado a prisão por assédio sexual

Jane Barlow

Caso envolve uma mulher de 26 anos.

Simon Bowes-Lyon, conde de Strathmore e Kinghorne e primo da Rainha de Inglaterra, Isabel II, foi esta terça-feira condenado a 10 meses de prisão depois de confessar ter assediado sexualmente uma jovem de 26 anos no Castelo Glamis, na Escócia, onde reside.

A vítima, uma mulher de 26 anos, participava num evento de relações públicas com a duração de três dias, no Castelo Glamis, em fevereiro de 2020.

Numa das noites, segundo a jovem, por volta das 01:20 da madrugada, o conde forçou a entrada no seu quarto, visivelmente bêbedo, e teve comportamos impróprios.

O que aconteceu?

Tentou retirar-lhe a camisa de noite e tocou-lhe de forma inapropriada, afirmando que queria ter um caso com ela. A mulher, segundo o que foi dito em tribunal, ficou com tanto medo do sucedido que, após o ataque, trancou-se no quarto e encostou uma cadeira à porta para bloquear a passagem.

De acordo com a imprensa, num comunicado no mês passado, antes da condenação, o conde pediu desculpa e disse estar “profundamente envergonhado” pelas suas ações que “causaram tanta angústia a uma convidada”.

No mesmo texto, admite que “bebeu em excesso”, ainda que o álcool “não sirva de desculpas” para o que aconteceu. Revela também que já procurou ajuda profissional.

O Castelo Glamis, na Escócia, foi onde nasceu a princesa Margarida, irmã da Rainha Isabel II.

Castelo Glamis

Castelo Glamis

MARTI N CLEAVER