Mundo

Tiger Woods não vai ser acusado por condução perigosa

JUSTIN LANE

Ficou comprovado que o golfista não conduzia sob efeito de álcool ou drogas.


Tiger Woods não vai ser acusado por condução perigosa, depois de ser comprovado que o golfista não conduzia sob efeito de álcool ou drogas.

As autoridades confirmaram que se tratou apenas de um acidente e que por isso o desportista está livre de acusações.

Tiger Woods está consciente e estável

A lenda do golf ficou com multiplas lesões nos membros inferiores após um aparatoso acidente em Los Angeles, na Califórnia.

O jogador de golfe de 45 anos teve que ser retirado do carro pelos bombeiros antes de ser "transportado para um hospital por causa dos ferimentos".

O agente que o socorreu diz que encontrou Tiger Woods lúcido e calmo, com o cinto de segurança colocado, mas sem forças para conseguir levantar-se.

O automóvel de Woods foi o único carro envolvido no acidente e o atleta viajava sozinho. Estava em Los Angeles como anfitrião de um campeonato de golf que decorreu no fim de semana. E ainda recuperava da quinta cirurgia às costas, realizada a 23 de dezembro.