Mundo

Presidente das Filipinas demite embaixadora no Brasil filmada a agredir funcionária

Embaixadora filipina no Brasil, Marichu Mauro, a agredir uma funcionária

TV Globo

Marichu Mauro foi demitida após meses de espancamento de uma funcionária na residência oficial em Brasília.

O Presidente das Filipinas demitiu a embaixadora no Brasil, depois de esta ter sido filmada a agredir um membro do pessoal doméstico filipino.

Rodrigo Duterte disse na segunda-feira à noite ter aprovado uma recomendação para despedir Marichu Mauro, revogar os seus benefícios de reforma e impedi-la de ocupar cargos públicos para o resto da vida.

A embaixadora filipina no Brasil foi demitida após meses de espancamento de uma funcionária na residência oficial em Brasília, ataques que foram filmados pelo circuito interno de videovigilância e divulgados pelos media.

Mauro tinha sido chamada a Manila no final do ano passado, após a estação de televisão brasileira GloboNews ter transmitido imagens de câmaras de videovigilância correspondentes a um período de oito meses, mostrando os vários abusos que infligia à funcionária, também ela filipina.

As imagens, gravadas entre março e outubro de 2020, foram utilizadas para justificar uma queixa apresentada ao Governo filipino contra a diplomata, nomeada embaixadora no Brasil em 2018.

Milhões de filipinas trabalham no estrangeiro como empregadas domésticas. O dinheiro que enviam para casa para as suas famílias representa uma parte significativa do Produto Interno Bruto (PIB) filipino.

Mas algumas destas trabalhadoras domésticas trabalham em condições difíceis e mesmo perigosas. Os casos de abuso físico ou psicológico são numerosos.