Mundo

Antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi recebeu envelope com duas balas

Alberto Lingria

Renzi desencadeou uma crise política em janeiro ao quebrar a coligação do então chefe do governo Giuseppe Conte.

O antigo chefe do governo italiano Matteo Renzi recebeu esta quarta-feira um envelope com duas balas no interior, uma ameaça imediatamente denunciada por toda a classe política.

O envelope foi entregue diretamente na sede do Senado, em Roma, do qual Renzi é membro, segundo a agência italiana AGI, citando fontes parlamentares, ao que parece sem qualquer mensagem escrita.

Todos os partidos, da Liga (extrema-direita) ao Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema até ter chegado ao poder), incluindo a Forza Italia (direita) e o Partido Democrata (centro-esquerda), expressaram a sua solidariedade com o ex-primeiro-ministro (2014-2016).

"Não seremos intimidados", reagiu Teresa Bellanova, vice-ministra e colega de Renzi no partido Italia Viva, em mensagem publicada nas redes sociais.

Renzi, que desencadeou uma crise política em janeiro ao quebrar a coligação do então chefe do governo Giuseppe Conte, forçado a renunciar, perdeu popularidade em Itália.

Segundo uma sondagem realizada pela Ipsos no final de fevereiro para o jornal italiano Il Corriere della Sera, numa lista de 12 figuras políticas, o primeiro lugar foi para o ministro da Saúde, Roberto Speranza, com 40% das opiniões favoráveis e o último para Matteo Renzi com apenas 12% de opiniões favoráveis.