Mundo

Pai preso na Índia por decapitar a sua filha adolescente

A polícia do estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, prendeu um homem que confessou ter decapitado a sua filha de 17 anos.


Sarvesh Kumar foi preso enquanto caminhava em direção a uma esquadra de polícia, no distrito de Hardoi, na noite de quarta-feira.


O homem, um vendedor de legumes da aldeia de Pandetara, carregava a cabeça decapitada da sua filha adolescente .

"Ele estava a ir a pé até à esquadra para confessar o que tinha feito", disse um porta-voz da Polícia de Hardoi à CNN na passada sexta-feira.

"Ele disse à polícia que viu a sua filha com um jovem com quem acredita que ela estava a sair, o que o deixou furioso por ser contra isso", acrescentou o porta-voz.

Enquanto Kumar caminhava até à esquadra, os transeuntes alertaram a polícia, que o parou e começou a filmá-lo.

Durante esse tempo, de acordo com o porta-voz da polícia, Kumar contou às autoridades sobre o relacionamento da sua filha, dizendo que a encontrou sozinha em casa, trancou-a no quarto e cortou a sua cabeça com uma faca.

"Dada a situação, ele estava calmo. Não estava a chorar nem histérico. Os polícias pediram-lhe que colocasse a cabeça da filha no chão e se sentasse, o que ele ouviu sem contestar", disse o porta-voz da polícia à CNN.

Kumar está atualmente sob custódia, onde continua a ser interrogado, acrescentou o porta-voz. Uma lista de acusações será compilada assim que a investigação for concluída. Ele terá acesso a um advogado oficioso e permanecerá sob custódia até ao julgamento, disse a polícia.

A Índia relatou 24 chamados "crimes de honra" em 2019, de acordo com estatísticas do National Crime Records Bureau do país.