Mundo

Youtuber admite ter trocado mensagens explícitas com menores

Jamie McCarthy

James Charles pronunciou-se sobre a polémica num vídeo.

O Youtuber James Charles confessou na quinta-feira ter enviado mensagens explícitas a dois menores. A revelação foi feita num vídeo gravado pelo próprio e publicado no seu canal da plataforma.

“Entendo totalmente o que fiz e como isso é errado”, admitiu o jovem de 21 anos, que já tinha visto surgirem alegações contra si nas redes sociais no início do ano.

Em fevereiro, o youtuber e influencer foi acusado de aliciar um adolescente, uma denúncia que negou, alegando que mantinha conversas com o jovem porque acreditava que este tinha, pelo menos, 18 anos.

No vídeo publicado esta quinta-feira, o youtuber revela que por duas ocasiões percebeu que estava a trocar mensagens explícitas com menores de idade, reconhecendo que tais conversas “nunca deveriam ter acontecido”.

James Charles reconheceu a culpa e pediu desculpa aos envolvidos, revelando que iria fazer uma pausa na carreira para se informar mais sobre estas questões.

O escândalo não é o primeiro do youtuber

Em 2019, foi acusado de utilizar a fama e o dinheiro para “manipular a orientação sexual” de outra pessoa, algo que negou. Segundo a BBC, James Charles terá afirmado que o motivo da sua “imprudência” nos relacionamentos anteriores se devia a “desespero”.

Num vídeo que gravou em 2019 sobre esta acusação, o influencer prometeu ter mais cuidado no futuro, mas com o passar do tempo começou a “ignorar os sinais novamente”, revelou no vídeo mais recente.

Caso não é inédito

Alegações relacionadas com comportamentos impróprios a envolver youtubers têm-se tornado cada vez mais comuns. Em 2019, o Youtube removeu da plataforma o canal de Austin Jones, depois de este ter admitido a troca de mensagens, vídeos e fotografias de cariz sexual com raparigas menores.

David Dobrik, um dos youtubers mais populares, viu o seu canal “desmonetizado” pela plataforma na sequência de uma acusação de abuso sexual por um ex-funcionário, acusação que negou.