Mundo

Irão noticia ataque contra misterioso navio iraniano no Mar Vermelho

Canva

É a primeira referência de Teerão sobre o incidente que envolveu o navio MV Saviz.

Um cargueiro iraniano que se acredita servir de base para os paramilitares da Guarda Revolucionária no Mar Vermelho, ao largo do Iémen, foi atacado, noticiou esta quarta-feira pela primeira vez a televisão de Teerão.

A notícia da televisão do estado iraniano, que cita meios de comunicação estrangeiros, é a primeira referência de Teerão ao misterioso incidente que envolveu o navio MV Saviz.

A presença do cargueiro na zona tem sido criticada pela Arábia Saudita, pelas Nações Unidas e por países ocidentais pelo alegado apoio que presta no fornecimento de armas aos rebeldes Huthis, do Iémen, apoiados pelo regime de Teerão desde o início da guerra no país.

Anteriormente, o Irão disse que o navio presta apoio na luta "contra a pirataria" no Mar Vermelho e no estreito de Bab el-Mandeb, ponto crucial da navegação internacional.

A televisão do Irão citou esta quarta-feira notícias publicadas no jornal norte-americano New York Times que incluem as declarações, sob anonimato, de um oficial militar dos Estados Unidos referindo que Israel avisou os norte-americanos sobre os planos de ataque contra o navio.

Israel recusou fazer comentários sobre o caso.

A agência de notícias semioficial do Irão, Tasnim, próxima dos Guardas da Revolução, noticiou o ataque referindo que foram colocados explosivos no casco do navio não tendo apontado responsáveis pelo ataque cujos contornos "vão ser noticiados mais tarde".

O Comando Central Militar dos Estados Unidos disse apenas que "tem conhecimento das notícias que foram publicadas na imprensa sobre o incidente que envolve o cargueiro no Mar Vermelho".

"Confirmamos que as forças dos Estados Unidos não estão envolvidas no incidente", disse ainda o Comando Central Militar dos Estados Unidos frisando que "não tem informações adicionais".

O navio MV Saviz, propriedade da Iran Shipping Lines está no Mar Vermelho desde 2016, de acordo com os portais internacionais que seguem as rotas da navegação.

Desde 2016 foi também localizado no arquipélago de Dahlak, uma cadeia de ilhas ao largo da Eritreia.

A Associated Press que consultou informações dos militares sauditas refere que homens com uniforme camuflado e outros vestidos com fardas militares fizeram ligações entre o cargueiro e a costa do Iémen a bordo de embarcações de pequena dimensão.

Imagens captadas pelos sauditas mostram antenas a bordo do cargueiro que geralmente não são usadas pelos aparelhos de comunicações da marinha mercante.

Especialistas do instituto norte-americano Near-East Policy dizem que o Saviz é um "navio mãe" do Irão na zona e que serve de base para os Guardas da Revolução.

Os analistas não indicam como obtiveram estas informações mas sabe-se que têm acesso a fontes israelitas na região.