Mundo

Padre italiano decide renunciar ao sacerdócio para viver amor

Instagram Riccardo Ceccobelli

A decisão foi anunciada durante uma missa dominical e deixou todos surpreendidos.

Quem estava na assembleia da missa dominical da igreja de Massa Martana, na cidade italiana de Todi, na região de Perugia, ouviu uma história de paixão - e não foi a paixão de Cristo. O padre Don Riccardo Ceccobelli anunciou aos fiéis que ia deixar o sacerdócio porque se tinha apaixonado e queria viver esse amor.

O padre apaixonou-se aos 42 anos, depois de dedicar metade da sua vida à Igreja. Como as relações e a constituição de família não são compatíveis com o exercício do sacerdócio e uma vez que não queria colocar em causa as promessas que fez, Don Riccardo Ceccobelli teve de fazer uma escolha. E a escolha foi o amor.

“O meu coração apaixonou-se. Nunca traí as promessas que fiz, mas quero tentar viver esse amor. Não consigo ser coerente, transparente e correto com a Igreja como tenho sido até agora”, explicou o padre.

Instagram

A decisão de Riccardo Ceccobelli apanhou todos de surpresa e foi publicada em vários jornais italianos. Desde o anúncio, o padre tem recebido mensagens de apoio, incluindo do seu superior, Dom Gualtiero Sigismondi – que também estava na celebração quando foi feito o anúncio.

“Agradeço a Dom Riccardo por todo o serviço que prestou até agora. E antes de mais, envio-lhe os meus votos mais sinceros para que esta decisão, tomada em plena liberdade como ele mesmo me disse, lhe garanta paz e serenidade”, disse.

O bispo já oficializou o processo para que o padre Riccardo Coccebelli possa renunciar à Santa Sé e às suas funções clericais. Desta forma, o padre italiano poderá viver o seu amor.