Mundo

Polícia israelita e palestinianos em confrontos em Jerusalém nos primeiros dias do Ramadão

Polícia israelita e palestinianos em confrontos em Jerusalém

AMMAR AWAD

A polícia acabou por utilizar canhões de água, enquanto os palestinianos atiraram pedras e outros objetos que apanhavam no chão.

A emblemática Porta de Damasco, em Jerusalém (Israel), foi palco, na quinta-feira, de altercações entre palestinianos e as forças de segurança israelitas, depois de dias de tensão que coincidiu com o início do Ramadão.

O confronto entre a polícia israelita e os cidadãos palestinianos durou várias horas, até que as forças de segurança utilizaram os mecanismos usuais para dispersar manifestantes e evitar concentrações no principal acesso à Cidade Velha. Estas medidas estão a vigorar desde o início da semana passada, altura em que começou o Ramadão.

A polícia acabou por utilizar canhões de água, enquanto os palestinianos atiraram pedras e outros objetos que apanhavam no chão.

Não há informações oficiais sobre feridos, mas houve pessoas a precisar de receber tratamento nas unidades de saúde próxima da Porta de Damasco.

Estes incidentes não são incomuns, mas aumentaram nos últimos dias e a maioria acabou por ser difundida através da rede social TikTok. Movimentos ultranacionalistas israelitas também estão a utilizar as imagens dos confrontos para alimentar o sentimento de ódio em relação à população palestiniana e convocar, na quinta-feira, uma manifestação violenta na mesma localização.

Um grupo de pessoas foi até à Porta de Damasco para "defender a honra judaica", mas acabou por ser dissuadido pela polícia antes de chegar ao local.