Mundo

Jornalista francês raptado por jihadistas no Mali

Patrick Semansky

O jornalista de 46 anos afirma ter sido raptado no início de abril no Mali num vídeo de origem indeterminada que circula nas redes sociais.

Um vídeo com imagens do jornalista francês Olivier Dubois que alega ter sido raptado por jihadistas ligados à Al-Qaida no Mali foi hoje divulgado e o Governo francês já confirmou o seu desaparecimento.

O jornalista, que já trabalhou para vários meios de comunicação social, afirma ter sido raptado no início de abril no Mali num vídeo de origem indeterminada que circula nas redes sociais.

Fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros francês em Paris confirmou à agência de notícias France-Presse o "desaparecimento" de Olivier Dubois.

Num breve vídeo de cerca de 20 segundos, Dubois disse ter sido raptado no dia 8 de abril na cidade do norte de Gao pelo Grupo de Apoio ao Islão e aos Muçulmanos, a principal aliança jihadista no Sahel liderada por Malian Iyad Ag Ghaly.

Sentado de pernas cruzadas no chão num pano verde no que parece ser uma tenda, o jornalista pediu à sua família, amigos e autoridades francesas "para que façam tudo o que estiver ao seu alcance" para o libertarem.

O jornalista, de 46 anos, vestido com um fato cor-de-rosa claro tradicional com uma barba bem aparada, olhava fixamente para a câmara e falava com uma voz firme, mas os movimentos dos seus dedos e de uma perna pareciam mostrar um certo nervosismo.