Mundo

Velório de crianças e professoras mortas em creche reúne cerca de 1.500 pessoas no Brasil

Três crianças e duas funcionárias de uma creche do município brasileiro de Saudades morreram após um ataque à facada perpetrado por um jovem de 18 anos.

O velório das cinco vítimas de um ataque perpetrado na terça-feira por um jovem numa creche em Saudades, cidade no interior do estado brasileiro de Santa Catarina, reuniu cerca de 1.500 pessoas, segundo a imprensa local.

De acordo com o portal de notícias UOL, o velório começou na noite de terça-feira, e reuniu cerca de 1.500 mil pessoas na manhã desta quarta-feira, de acordo com uma estimativa do Corpo de Bombeiros da cidade.

Três crianças e duas funcionárias de uma creche do município brasileiro de Saudades morreram após um ataque à facada perpetrado por um jovem de 18 anos que invadiu a instituição.

A creche "Aquarela", que foi invadida, recebe crianças dos 6 meses aos 2 anos.

Autor do ataque em creche no Brasil está internado em estado grave

O jovem, que usou uma arma branca de grandes dimensões para atacar bebés, crianças e funcionárias, tentou o suicídio, mas foi impedido por populares e acabou por ser transferido para um hospital, onde permanece internado.

A polícia indicou que o jovem de 18 anos, que foi vítima de 'bullying', não tinha antecedentes criminais, nem frequentou a creche atacada.

As autoridades brasileiras ainda investigam as causas do crime.

A governadora em exercício do estado de Santa Catarina, Daniela Reinehr, decretou um luto de três dias devido ao ataque.

Saudades é um pequeno município do extremo oeste de Santa Catarina, com cerca de 10 mil habitantes.