Mundo

Biden "farto" de grandes empresas que não pagam impostos devidos

Jonathan Ernst

Presidente dos Estados Unidos insiste no aumento das contribuições fiscais para financiar o plano governamental para as infraestruturas.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse esta quinta-feira estar "farto" de ver grandes empresas a não pagarem impostos proporcionais à sua dimensão, insistindo no aumento das contribuições fiscais para financiar o plano governamental para as infraestruturas.

"Estou farto e cansado de ver as grandes empresas dos Estados Unidos a não pagaram a sua parte justa", criticou Biden, no Estado do Louisiana.

A escala no Estado do sul do país faz parte do périplo que o chefe de Estado norte-americano está a fazer para apresentar o seu plano para as infraestruturas de 2,3 mil milhões de dólares (quase dois mil milhões de euros).

No Louisiana - um Estado que nas eleições presidenciais de 03 de novembro foi 'ganho' pelo seu adversário, o ex-Presidente republicano Donald Trump - Biden insistiu que o plano não vai agravar o défice do país, uma vez que vai ser financiado pelos impostos das grandes empresas.

Empresas essas que, na opinião do Presidente, beneficiaram de inúmeras isenções e reduções de impostos nos últimos anos, chegando agora o momento de 'retribuir'.

A administração democrata propõe reverter estes benefícios, com o aumento do imposto empresarial, de 21% para 28%, assim como aumentar os impostos nos rendimentos mais elevados e para empresas com maiores capitalizações.

Estes planos da administração, assim como a campanha massiva de vacinação que está a decorrer em todo o país, são as 'chaves' para a recuperação económica dos Estados Unidos depois da crise provocada pela pandemia, defendeu.

Aludindo ao braço-de-ferro em curso no Congresso por causa dos pacotes que a Casa Branca apresentou para impulsionar a economia do país, fortemente afetada pela pandemia, o democrata referiu que o benefício do acordo é de todos os norte-americanos, sublinhando que "nunca" viu uma "estrada republicana ou democrata".