Mundo

Concurso Miss Universo 2021 é palco de protestos 

Três concorrentes chamaram a atenção para problemas sociais e políticos.

O palco do concurso Miss Universo 2021 foi usado para protestos das concorrentes de Singapura, Uruguai e Myanmar, que se serviram da ribalta para chamar a atenção para problemas políticos e sociais.

Durante o segmento "traje nacional" da competição, que terminou no domingo, na Flórida, três concorrentes revelaram mensagens sobre o ódio contra as comunidades asiática e LGBTQ, e a crise política em Myanmar.

A concorrente de Singapura, Bernadette Belle Ong, percorreu a passarela com um vestido inspirado nas cores da bandeira do seu país. Quando se virou, foi possível ver a mensagem "Parem com o ódio contra a Ásia".

Rodrigo Varela

A concorrente do Uruguai, Lola de los Santos, mostrou o apoio à comunidade LGBTQ com um traje colorido e no qual era possível ler: "Chega de ódio, violência, rejeição e discriminação."

Rodrigo Varela

Por fim, a concorrente do Myanmar, Thuzar Wint Lwin, chamou a atenção para o que está a acontecer no seu país. Em vez de usar a roupa para passar a mensagem, como tinham feito Lola e Bernadette, a concorrente mostrou um cartaz em que era possível ler: "Rezem por Myanmar".

Rodrigo Varela

De acordo com a CNN, a vencedora do Miss Universo 2021 foi a concorrente do México, Andre Meza.

  • 1:21