Mundo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorado com a mais importante medalha do Estado guineense

Presidente da República foi o primeiro chefe de Estado português na Guiné-Bissau em 31 anos.

Depois da calorosa receção, Marcelo Rebelo de Sousa termina esta terça-feira a visita oficial à Guiné-Bissau.

Mais de 30 anos depois da última visita oficial de um chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido por uma multidão calorosa. Do aeroporto ao centro de Bissau foram oito quilómetros feitos em duas horas para matar saudades.

Apesar da euforia, a visita foi contestada pelos opositores do Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló. Mas para Marcelo a relação entre os dois países vai além de quem está no poder, e por isso veio para ouvir todos e fortalecer relações.

O chefe de Estado português foi condecorado com a Medalha Amílcar Cabral, a mais alta condecoração do Estado da Guiné-Bissau, durante o encontro com o Presidente Umaro Sissoco Embaló.

Em cerca de 24 horas houve tempo para o contacto com a comunidade portuguesa, para as homenagens aos heróis da independência e aos antigos combatentes da guerra colonial e para alinhavar várias intenções para o futuro. À despedida fica a promessa de regressar muito em breve.

Veja também:

  • 1:21