Mundo

Imagens nas redes sociais parecem mostrar a princesa Latifa

Instagram @shinnybryn

Duas imagens da princesa Latifa do Dubai, detida contra a sua vontade, apareceram após o pedido da ONU por uma "prova de vida".

Duas fotografias onde alegadamente aparece a princesa Latifa, filha do emir do Dubai, foram publicadas na rede social Instagram nos últimos dias, três meses depois de a BBC ter transmitido uma mensagem de vídeo em que a própria dizia que estava em cativeiro.

As imagens, cuja autenticação ainda não foi validada, marcariam duas das poucas vezes em que Latifa foi fotografada em público depois de tentar, há três anos, escapar do controlo do pai ao embarcar num barco para cruzar o oceano Índico.

Desde então, a princesa e os seus apoiantes afirmaram que esta foi detida contra a própria vontade, por ordem do pai Mohammed bin Rashid Al Maktoum, um dos homens mais poderosos e conservadores dos Emirados Árabes Unidos.

Em abril, especialistas da ONU exigiram aos Emirados Árabes Unidos que mostrassem uma "prova de vida" da princesa e que a libertassem.

Uma fonte próxima dos ativistas que lutam pela libertação de Latifa disse à agência Reuters que as duas fotografias, publicadas no Instagram de Sioned Taylor, são genuínas e foram tiradas recentemente.

A Reuters explica que não conseguiu verificar, de forma independente, se Latifa está em liberdade.

Instagram

Questionado sobre as imagens, o Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional encaminhou os pedidos de comentários para o escritório do Governo do Dubai, que não respondeu ao contacto da Reuters. Também contactada pela Reuters através do Instagram, Sioned Taylor, que publicou as fotos, não respondeu.

A primeira imagem foi publicada na quinta-feira e mostra Latifa fora de um cinema num shopping no Dubai. Ao fundo, é possível ver-se um cartaz de um filme lançado a 13 de maio no Dubai.

Já a segunda imagem, divulgada no sábado, mostra a princesa sentada no exterior de um restaurante com o Dubai Mall ao fundo.

Instagram

Depois do vídeo lançado pela BBC em fevereiro onde Latifa dizia que estava em cativeiro, a embaixada dos Emirados Árabes Unidos em Londres emitiu um comunicado a dizer que a princesa estava em casa com a família, a ser acompanhada por médicos, e que voltaria à vida pública "no momento apropriado".

A história de Latifa

A princesa chamou a atenção internacional em 2018 quando um grupo de ativistas de Direitos Humanos divulgou um vídeo feito pela própria no qual descreve uma tentativa de fuga do Dubai, que acabou por ser mal sucedida. Foi capturada enquanto cruzava o oceano Índico por forças especiais e levada de volta para o Dubai.

Em março de 2020, um juiz britânico deu como provadas uma série de alegações feitas pela ex-mulher de Mohammed bin Rashid al-Maktoum, a princesa Haya, inclusive acusações de que o emir ordenou o sequestro de Latifa. Os advogados rejeitaram todas as acusações.

No final de 2018, a família de Latifa divulgou fotografias dela com Mary Robinson, uma ex-presidente irlandesa e alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Em declarações à BBC, Robinson disse que foi "enganada" durante a visita e que nunca perguntou a Latifa sobre a situação em que estava.

O MISTÉRIO EM TORNO DA FAMÍLIA DO EMIR DO DUBAI

É cada vez mais denso o mistério em torno da família do emir do Dubai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, que é também vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos.

O emir multimilionário é acusado de ter motivado a fuga para Londres de uma das seis mulheres e é ainda suspeito de ordenar o sequestro de pelo menos duas filhas.

  • Dez dicas para pais, alunos e escolas no regresso às aulas

    País

    O regresso à escola é sempre desafiante para pais, crianças e professores. Os novos começos não são fáceis e, por isso, às vezes é bom contar com ajuda. Reunimos dez dicas: cinco de um professor e cinco de uma psicóloga que podem ser usadas como um guia prático para quem quer entrar com o pé direito no novo ano letivo.

    Ana Luísa Monteiro