Mundo

Agressão a Macron provoca manifestações de repúdio dos líderes de vários partidos políticos

De Marine Le Pen aos socialistas, todos afirmaram que a violência contra o Chefe de Estado é inaceitável.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, desvalorizou o incidente de terça-feira, quando foi esbofeteado durante uma visita a uma pequena cidade do sudeste de França.

Macron diz que, em democracia, "a violência e a estupidez não são aceitáveis".

Tanto o homem que agrediu Emmanuel Macron bem como o outro suspeito, que também foi detido, têm 28 anos e, segundo os jornais franceses, serão amantes de História Medieval e seguidores de alguns movimentos de extrema-direita, próximos das ambições monárquicas.

A agressão já provocou manifestações de repúdio dos líderes de vários partidos políticos: de Marine Le Pen aos socialistas, todos afirmaram que a violência contra o chefe de Estado é inaceitável.