Mundo

Sul-africana dá à luz 10 bebés de uma só vez 

Thobile Mathonsi/African News Agency (ANA)

Mulher já era mãe de gémeos.

Uma mulher da África do Sul deu à luz 10 bebés de uma só vez na segunda-feira e pode quebrar o recorde mundial, estabelecido em maio, em Marrocos, por uma mãe que teve nove filhos.

Gosiame Thamara Sithole, que já era mãe de gémeos, pensava que teria "apenas" oito filhos. Mas foi surpreendida quando deu à luz, no Hospital de Pretória, e percebeu que afinal eram 10 bebés.

"São sete meninos e três meninas", disse o pai, Teboho Tsotetsi, ao jornal sul-africano Pretoria News, adiantando ainda que o parto aconteceu "às sete semanas e sete dias da gravidez".

Thobile Mathonsi/African News Agency (ANA)

A mulher de 37 anos revelou que a gravidez foi natural e que não recebeu qualquer tipo de tratamento de fertilidade, normalmente associados a partos de múltiplos bebés.

O recorde anterior pertencia a Halima Cisse, que teve nove bebés, em maio, em Mália.

"O Guinness World Records tem conhecimento de que Gosiame Thamara Sithole deu à luz 10 gémeos", confirmou uma porta-voz da organização ao The Post. "Neste momento, ainda temos de verificar este recorde, mas a saúda da mãe e dos bebés é a prioridade."

O apelo da mãe

Dois dias após o parto, a mulher fez um apelo para receber ajuda. Gosiame confessou que não consegue responder às exigências financeiras e emocionais.

Em entrevista ao Pretoria News, a mãe sul-africana, que trabalhava numa loja, admitiu que não vai conseguir regressar ao trabalho. O salário não iria nem cobrir a despesa de contratar pessoas para cuidar das crianças.

O marido está desempregado.

Gosiame revelou que gastou todas as suas poupanças, depois de tirar uma licença sem vencimento aos dois meses de gravidez.

"Estava doente. Deixei o meu trabalho cedo e decidi ficar em casa porque não conseguia lidar (com a situação). Decidi parar mais cedo que o esperado porque o meu corpo já não aguentava mais."

  • Colin Powell: o último republicano moderado

    Mundo

    Serviu os últimos três Presidentes republicanos pré-Trump (Reagan, Bush pai, Bush filho) e ajudou a moldar a política externa da direita clássica na viragem do século. A partir de Obama, apoiou sempre os democratas, numa sólida barragem ao populismo demagógico, que sempre recusou. Era patriota, bravo, mas sempre racional. Vai fazer muita falta.

    Opinião

    Germano Almeida

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia