Mundo

Governo de Marrocos estuda ligação de barco entre Portimão e Tanger

A decisão causou desconforto em Cádis, no sul de Espanha, onde se concentra o maior número de viajantes todos os anos.

O Governo de Marrocos está a estudar a expansão das linhas marítimas este verão, que inclui a ligação entre Portimão e Tanger, de forma a permitir viagens aos seus emigrantes, foi anunciado na segunda-feira.

Esta nova linha entre o porto de Portimão, no distrito de Faro, e o porto marroquino de Tanger, poderá juntar-se às ligações já aprovadas com os portos de Marselha, em França, e Génova, em Itália, divulgou o Ministério do Desenvolvimento de Marrocos.

Também já existente é a linha entre Sète, em França, e Nador, no nordeste de Marrocos, mas neste momento a inclusão de linhas provenientes de portos espanhóis não está contemplada, noticia a agência EFE.

Em 6 de junho o Governo marroquino deu como cancelada a 'Operaçao Paso del Estrecho' (OPE) ao excluir os portos espanhóis de Algeciras, Tarifa, Motril, Málaga, Almeria e Ceita das rotas marítimas este verão.

Esta decisão causou desconforto, sobretudo em Cádis, no sul de Espanha, local onde se concentra o maior número de viajantes todos os anos.

De forma a reduzir ao máximo os custos destas viagens de barco, o Governo impôs às companhias preços de referência de 995 euros para uma família de quatro pessoas, ida e volta, para as rotas de longa distância, e de 450 euros, nas viagens de média distância.

A meta é transportar 48 mil pessoas e 15 mil veículos por semana de barco, e um total de 650 mil pessoas e 180 mil veículos, um quinto dos números registados num ano normal.

  • 1:57