Mundo

Partido Comunista chinês celebra 100 anos

O Presidente chinês disse, durante as comemorações, que o regime nunca oprimiu outros povos.

O Partido Comunista chinês celebra 100 anos. Milhares de pessoas participaram, esta quinta-feira, nas cerimónias oficiais em Pequim onde o regime fez questão de dizer que nunca oprimiu outros povos, nem aceita ingerências externas.

A praça Tiananmen encheu-se para as celebrações oficiais. Mais de 70 mil pessoas foram convidadas.

Num longo discurso, o Presidente Xi Jinping, disse que a China é uma nação forte e confiante.

O também secretário-geral do Partido Comunista chinês disse ainda que Pequim nunca oprimiu nem escravizou outros povos e que há uma sistemática campanha internacional para denegrir a imagem do país.

Isto quando há cada vez mais críticas, por parte da comunidade internacional, em relação à forma como a China gere as questões dos direitos humanos, liberdades e garantias, em Hong Kong, em Taiwan, no Tibete e no próprio território onde há etnias ostracizadas e onde a liberdade de imprensa é inexistente.

O Partido Comunista chinês foi fundado em 1921 e está no poder há 72 anos. Ascendeu à governação depois de uma longa guerra civil que levou Mao Tse-Tung à liderança da China.