Mundo

Demolição do que restou do prédio de Miami pode ocorrer no domingo

Mark Humphrey

Buscas têm continuado e foram encontrados mais corpos nos destroços do prédio, o que eleva para 24 o número de mortos.

A demolição do que restou do edifício que desabou perto de Miami há mais de uma semana poderá começar no domingo, indicou aos familiares das pessoas desaparecidas um responsável dos bombeiros de Miami-Dade.

As buscas têm continuado e foram encontrados mais corpos nos destroços do prédio, o que eleva para 24 o número de mortos, disseram este sábado as autoridades locais. Há agora 124 pessoas desaparecidas.

A preocupação com um possível colapso do que ainda resta do edíficio aumentou nos últimos dias, com maior risco para as equipas de resgate e mais dificuldade nas buscas.

Raide Jadallah, dirigente dos bombeiros que estão no terreno, disse aos familiares das pessoas desaparecidas que a operação de demolição do que resta do prédio deve ocorrer "o mais rápido possível", apontando para domingo. Os detalhes da operação vão ainda ser finalizados e devem ser divulgados ao final da tarde.

A busca por sobreviventes, cada vez mais difícil, foi interrompida durante 15 horas na quinta-feira, com as autoridades a recearem que as secções do prédio ainda de pé desabassem.

Os trabalhos foram retomados depois de os engenheiros terem determinado que o local era seguro para continuar.

A maior parte de um prédio de 12 andares, o Champlain Towers South, localizado a uma dezena de quilómetros de Miami Beach, desabou na manhã de 24 de junho.

Veja também: