Mundo

Desaparecimento de jornalista. Interpol emite mandado de prisão para filho de ex-presidente do Mali

MICHELE CATTANI

O jornalista não é visto desde 29 de janeiro de 2016.

A Interpol emitiu segunda-feira um mandado internacional de prisão para Karim Keita, um dos filhos do antigo presidente do Mali Ibrahim Boubacar Keita, no âmbito de uma investigação sobre um c em 2016.

De acordo com a agência noticiosa AFP, citando fonte próxima do processo, a difusão vermelha da Interpol contra o ex-deputado maliano foi disseminada a pedido de um juiz de um tribunal de Bamaco.

A informação foi confirmada à AFP por um funcionário do escritório da Interpol no Mali.

O jornalista maliano Birama Touré, que trabalhou no semanário Le Sphinx, com sede em Bamaco, não é visto desde 29 de janeiro de 2016, segundo a família e o diretor da publicação, Adama Dramé, afirmando que temem que tenha sido sequestrado, torturado e morto após vários meses de detenção.

Acreditando ter sido difamado pelo Le Sphinx, segundo a AFP, Karim Keita apresentou queixa por difamação contra o diretor do semanário e contra um jornalista de uma estação de rádio privada da capital maliana, em 2019, negando qualquer envolvimento no desaparecimento de Birama Touré.

Karim Keita refugiou-se na Costa do Marfim após escapar da prisão, aquando do golpe militar liderado pelo coronel Assimi Goita que derrubou o seu pai, em 18 agosto de 2020.