Mundo

Norte-americano está entre os detidos pelo assassínio do Presidente haitiano

Jean Marc Herve Abelard

Seis pessoas foram detidas pela polícia do Haiti.

Um norte-americano está entre seis pessoas detidas pela polícia do Haiti pelo assassínio do Presidente haitiano Jovenel Moïse, indicou esta quinta-feira à agência France-presse Mathias Pierre, ministro responsável pelas questões eleitorais.

O Presidente do Haiti, Jovenel Moïse, foi assassinado na quarta-feira, num ataque de homens armados à sua residência, em Port-au-Prince, onde está em curso uma perseguição dos responsáveis.

Um Presidente contestado e que governava por decreto

Conhecido como o homem-banana, por ter feito fortuna na exportação deste fruto, Jovenel Moïse, de 53 anos, era um Presidente cada vez mais contestado por se manter apegado ao poder. Nomeou sete primeiros ministros em quatro anos, governava por decreto, recusava novas eleições e tentava mudar a Constituição haitiana para prolongar o mandato.

O Haiti, a nação mais pobre do continente americano, regista problemas económicos, políticos, sociais e de insegurança, nomeadamente com raptos para a obtenção de resgates realizados por gangues que quase sempre ficam impunes.

O país ainda tenta recuperar do devastador terramoto de 2010 e do furacão Matthew em 2016.