Mundo

23 milhões de crianças não receberam vacinas básicas em 2020

Samir Bol

OMS e UNICEF alertam que o número aumentou devido à pandemia de covid-19.

No ano passado, 23 milhões de crianças não receberam vacinas básicas. O número subiu devido à pandemia de covid-19, alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS) a UNICEF. Trata-se de um aumento de 3,6 milhões em relação a 2019.

As duas organizações estimam que cerca de 17 milhões de crianças podem não ter recebido uma única dose de vacinas essenciais.

O diretor-geral da OMS sublinha a importância de não deixar que a vacinação contra a covid-19 atrase a administração de outras vacinas. Milhões de crianças podem ficar expostas a doenças devastadoras, como o sarampo, a poliomielite ou a meningite.

Tanto a OMS como a UNIECEF pedem que as rotinas de vacinação sejam retomadas e que se identifiquem as pessoas e comunidades que não receberam as vacinas básicas.