Mundo

Orbán convoca referendo sobre lei anti-LGBTI e pede apoio dos eleitores

A nova lei húngara pisa o risco dos valores europeus. 

Depois da polémica com a nova lei húngara que descrimina a comunidade LGBTQ, o primeiro-ministro Viktor Orbán anuncia que vai levar o caso a referendo. Viktor Orbán apela aos húngaros que rejeitem mexer na legislação, em mais um braço de ferro com Bruxelas.

Depois das críticas que ouviu dos colegas líderes europeus e do processo de infração lançado por Bruxelas, Viktor Orbán contra-ataca e tenta legitimar uma lei polémica com um referendo.

São cinco as perguntas que Orbán quer que os húngaros respondam e a todas espera que digam não.

A nova lei húngara pisa o risco dos valores europeus. Foi já considera uma vergonha pela presidente da Comissão Europeia, que diz que a proteção das crianças está a ser usada como desculpa para discriminar a comunidade homossexual.