Mundo

Contestações à gestão da pandemia levaram à demissão do primeiro-ministro da Tunísia

O país registou 18.000 mortes por covid-19 desde o início da pandemia.

O primeiro-ministro da Tunísia foi demitido depois de violentos protestos contra a forma como geriu a pandemia da covid-19 no país. Na Indonédia e nas Filipinas, a população também se demonstra descontente pelo rumo escolhido pelos executivos locais para enfrentar o coronavírus.

O Presidente da Tunísia, Kaïs Saïed, anunciou na noite de domingo a suspensão do Parlamento e a demissão do chefe do Governo. A população está insatisfeita com a resposta governamental à pandemia, que já provocou 18.000 mortes, num país de 12 milhões de habitantes, sendo o país com uma das piores taxas de letalidade do Mundo.

Na Indonésia, as autoridades só deixam avançar trabalhadores de saúde ou quem tenha uma justificação válida. O país é um dos mais atingidos pelo vírus e contou em média, na última semana, mais de 40.000 novos casos por dia.

Veja também: