Mundo

Forte sismo de magnitude 8,2 na Península do Alasca aciona alerta de tsunami

https://www.tsunami.gov/

Várias regiões costeiras do Pacífico em vigilância de maremotos.

Um forte sismo de magnitude 8,2 na noite de quarta-feira na Península do Alasca, de acordo com o Instituto Americano de Geofísica (USGS), levou as autoridades dos EUA a emitir um alerta de tsunami.

O terramoto ocorreu 91 km a sudeste da cidade de Perryville, de acordo com o USGS, pelas 22h15 locais, 7h15 em Lisboa.

O Centro Nacional de Alerta de Tsunami (NTWC) emitiu alerta para o sudeste do Alasca dado que serão possíveis "ondas de tsunami perigosas" ao longo da costa. Cerca de duas horas depois, o centro de alerta emitiu outro comunicado afirmando que as ondas permaneceriam abaixo de 30 centímetros acima do nível da maré.

Perryville está localizada a cerca de 800 km de Anchorage, a maior cidade do Alasca.

USGS

A península do Alasca faz parte do chamado Anel de Fogo do Pacífico, zona de grande atividade sísmica e vulcânica entre o golfo do Alasca e a península russa de Kamchatka.

Em outubro de 2020, um alerta de tsunami foi emitido após um sismo de magnitude 7,5 nesta mesma costa deste estado norte-americano, mas não foi registado nenhum fenómeno do género. O terramoto não causou vítimas ou grandes danos nesta área muito isolada e escassamente povoada.

Em 27 de março de 1964, um sismo de magnitude 9,2 abalou a região de Anchorage. Prolongou-se por vários minutos e desencadeou uma onda destruidora ao longo de toda a costa ocidental norte-americana, causando mais de 250 vítimas.

Riscos potenciais de tsunami avaliados para várias localidades costeiras do Pacífico

O Centro Nacional de Alerta de Tsunami (NTWC) também chegou a colocar várias ilhas do Pacífico em alerta de tsunami, como o Havai, Guam e Samoa Americana, mas cancelou horas depois.

Continua no entanto a avaliar o nível de perigo de tsunami para outras áreas costeiras do Pacífico nos EUA e Canadá.

A Agência Meteorológica do Japão também está em alerta para a possibilidade de um tsunami no Japão, s aegundo a emissora pública NHK, mas não foram emitidos alertas.

As autoridades da Nova Zelândia também disseram que estão a avaliar se há algum perigo para as regiões costeiras.