Mundo

Erupção em La Palma já causou quase sete mil desalojados e milhões de euros de prejuízo

Presidente do Governo de Espanha deslocou-se à ilha esta quarta-feira.

Pela quarta vez em três semanas, o presidente do Governo de Espanha deslocou-se à ilha de La Palma e prometeu toda a ajuda às vítimas do vulcão Cumbre Vieja, em erupção há 25 dias e que já provocou quase sete mil desalojados e prejuízos de milhões de euros.

Ao largo da costa norte de La Palma, no fundo do mar, as imagens subaquáticas revelam o delta lávico cada vez maior.

Em terra, a erupção provocou a fuga de mais oitocentas pessoas.

Um dos três rios de lava que correm do Cumbre Vieja esvaziou de habitantes a povoação costeira de Los Llanos de Aridane.

"É incrível. Tenho os meus filhos que nasceram aqui. Sou espanhol, nascido na Mauritânia, mas este é o meu país. Sou mais daqui do que de qualquer outro lugar. É uma coisa impressionante, mas muito triste", diz um habitante da ilha.

"Isso é realmente angustiante, é realmente sufocante. Estamos aqui a ajudar uma amiga, o pai do meu neto, o primo do meu marido, todos parentes. É triste chegar aqui e só termos algumas horas para evacuar tudo, e ter de escolher o que pode levar e o que precisa de ficar. Ficamos com o coração nas mãos", refere outra moradora.

Ao fim de 25 dias de erupção, há quase sete mil desalojados e mais de mil e quatrocentas casas destruídas nos seiscentos hectares da ilha já cobertos pela lava.

Drones, satélites e sensores de superfície, controlados por dezenas de geólogos e militares, controlam em permanência a atividade do vulcão.

Entre as preocupações oficiais, estão os cães e outros animais que ficaram para trás nas operações de evacuação, que são agora vigiados e alimentados por drones

No plano teórico, o Instituto Vulcanológico das Canárias lançou, entretanto, uma proposta para rebatizar o vulcão, por enquanto, conhecido como Cumbre Vieja, porque está no parque natural do mesmo nome.

Os cientistas propõem que chame Tajogaite, designação local antiga para montanha.

A proposta deverá ser votada brevemente pela população de La Palma.

Veja também: