Mundo

Acidente numa mina de carvão na Sibéria faz pelo menos 11 mortos, há 46 desaparecidos

Ambulâncias e camiões de bombeiros estacionados perto da mina de carvão Listvyazhnaya, na cidade siberiana de Kemerovo

AP

Operações de salvamento suspensas devido a risco de explosão.

Um acidente numa mina de carvão na Sibéria fez hoje pelo menos 11 mortos e há 46 pessoas desaparecidas. No momento do acidente estavam 285 pessoas na mina de Listviajnaïa, na cidade de Gramoteïno, região de Kemerovo.

O alerta foi dado por volta das 8h30, eram 1h30 em Portugal.

As causas deste acidente ainda não são conhecidas, mas tudo aponta para um incêndio a 250 metros de profundidade que terá provocado uma explosão no sistema de ventilação.

Segundo a agência de notícias russa TASS, que cita um elemento das equipas de socorro, o pó do carvão incendiou-se e o fumo encheu rapidamente a mina Litsvyazhnaya através do sistema de ventilação.

"Quarenta e três pessoas foram hospitalizadas com ferimentos, quatro delas em estado grave", adiantou o governador de Kemerovo, Sergei Tsivilyov, através da aplicação de mensagens Telegram, segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press..

O governo indicou ainda que 19 equipas de socorro participam nos esforços para resgatar os restantes mineiros.

Operações de resgate interrompidas devido a risco de explosão

Os serviços de emergência interromperam entretanto as operações de busca e salvamento devido ao risco de explosão.

"Perante uma ameaça de explosão, os trabalhos de busca e salvamento foram temporariamente suspensos", disse um porta-voz da equipa de resgate, citado pela agência de notícias Ria Novosti.

Esta informação foi confirmada por outra fonte citada pela agência TASS e um representante da administração da mina citado pela Interfax.