Mundo

Morreu José Eduardo dos Santos, ex-Presidente de Angola

José Eduardo dos Santos, ex-Presidente de Angola
José Eduardo dos Santos, ex-Presidente de Angola
Eraldo Peres
O ex-chefe de Estado de Angola, de 79 anos, tinha problemas de saúde há vários anos e era acompanhado em Barcelona desde 2006. O Presidente de Angola, João Lourenço, já decretou cinco dias de luto nacional.

O ex-Presidente angolano estava internado, e em coma induzido, há alguns dias nos cuidados intensivos do Centro Médico Teknon, em Espanha.

A Presidência da República de Angola confirma e lamenta, na sua página na rede social Facebook, "o falecimento de Sua Excelência o ex-Presidente da República, Engenheiro José Eduardo dos Santos, ocorrido hoje [sexta-feira] às 11h10 , hora de Espanha certificada pelo boletim médico da clínica, em Barcelona, após prolongada doença".

"O Executivo da República de Angola inclina-se, com o maior respeito e consideração, perante a figura de um Estadista de grande dimensão histórica, que regeu durante muitos anos com clarividência e humanismo os destinos da Nação Angolana, em momentos muito difíceis", lê-se na publicação, na qual são endereçados à "família enlutada os seus mais profundos sentimentos de pesar".

O Presidente de Angola, João Lourenço, já decretou cinco dias de luto nacional, a começar no sábado, pela morte do seu antecessor, José Eduardo dos Santos.

"É declarado o luto nacional a ser observado em todo o território nacional e nas missões diplomáticas e consulares", pode ler-se num decreto presidencial hoje assinado pelo chefe de Estado.

Segundo o decreto, o luto nacional começa às 00:00 de sábado, 9 de julho, e tem a duração de cinco dias, durante os quais a bandeira nacional será colocada a meia haste e serão cancelados todos os espetáculos e manifestações públicas.

O estado de saúde de José Eduardo dos Santos agravou-se na terça-feira passada. Exames realizados nesse dia mostraram graves e "irreversíveis" lesões isquémicas no cérebro.

"No dia 23 de junho de 2022, em Barcelona (Espanha), o engenheiro José Eduardo dos Santos sofreu uma paragem cardiorrespiratória" e, "após ter sido socorrido por uma equipa médica, foi encaminhado para um hospital naquela cidade, tendo sido internado na unidade de cuidados intensivos", podia ler-se num comunicado enviado à agência Lusa pelos filhos de José Eduardo dos Santos.

Eduardo dos Santos governou Angola entre 1979 e 2017, tendo sido um dos Presidentes a ocupar por mais tempo o poder no mundo e era regularmente acusado por organizações internacionais de corrupção e nepotismo.

Em 2017, renunciou a recandidatar-se e o atual Presidente, João Lourenço, sucedeu-lhe no cargo, tendo sido eleito também pelo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), que governa no país desde a independência de Portugal, em 1975.