Mundo

Diana morreu de fome e sede aos 18 meses depois de ser deixada sozinha em casa por seis dias

Diana morreu de fome e sede aos 18 meses depois de ser deixada sozinha em casa por seis dias
Guido Mieth / Getty Images
Mãe da bebé deixou-a sozinha para se encontrar com o namorado noutra cidade. O caso está a chocar Itália.

Diana, uma bebé italiana de 18 meses, morreu em Milão, Itália, depois de ter sido deixada em casa sozinha, durante seis dias.

A mãe da bebé, Alessia Pifferi, de 37 anos, deixou Diana em casa, apenas com um biberão ao seu alcance, para visitar o namorado em Bérgamo - a cerca de uma hora de carro de Milão. Ao companheiro disse ter deixado a bebé com a sua irmã.

Segundo o Observador, a mulher, que é acusada de homicídio voluntário, já foi detida pela polícia italiana, a quem assumiu ter gostado da sensação de ser “livre”, sem “o fardo de ser mãe solteira”.

Apesar de nunca ter sido denunciada aos serviços de proteção de menores, Pifferi admitiu ainda que esta não seria a primeira vez que deixava a menina sozinha, mas que nunca o tinha feito por tanto tempo, escreve o jornal italiano Corriere della Sera.

“Eu queria entender se havia a possibilidade de um futuro com ele. Senti que era crucial não interromper aqueles dias em que estava com ele, mesmo com medo de que a criança ficasse muito doente ou morresse”, disse em declarações às autoridades.

A bebé, de apenas um ano e meio, foi encontrada pela própria mãe já sem vida, quase uma semana depois de a ter deixado sozinha em casa.

De acordo com a imprensa italiana, Diana nasceu na casa de banho de um namorado de Pifferi e passou o seu primeiro mês de vida num quarto de hospital. Dois meses mais tarde, enquanto a sua mãe estava em Monte Carlo com o companheiro, a avó levou a menina ao hospital por ter uma febre alta - causada por uma doença renal, ligada a um parto prematuro.

Apesar de Pifferi saber quem é o pai da menina, "nunca lhe falou da sua filha" nem revelou a sua identidade à polícia.

Diana não constava nos registos dos serviços sociais nem fazia parte das listas de espera de nenhuma creche: morreu de fome e sede aos 18 meses, numa casa fechada, para que ninguém fosse capaz de ouvir o seu choro.

A polícia suspeita de que a mãe lhe tenha dado calmantes, mas ainda não se sabem os resultados da autópsia.

Últimas Notícias
Mais Vistos