Mundo

Taiwan inicia exercícios com uso de fogo real a simular ataque da China

Taiwan inicia exercícios com uso de fogo real a simular ataque da China
Annabelle Chih

O exército recorreu a artilharia com uso de fogo real.

As relações entre a China e a ilha de Taiwan estão cada vez mais tensas desde a visita de Nancy Pelosi a Taipé. Esta terça-feira, Taiwan iniciou um exercício de artilharia com uso de fogo real a simular a defesa da ilha contra um ataque da China. Apesar do exército de Taiwan esclarecer que os exercícios já estavam programados, estes surgem num momento em que a China prolonga as manobras militares em torno da ilha.

O objetivo destes exercícios foi testar a prontidão das tropas em caso de um ataque chinês e terá sido simulada várias vezes uma invasão chinesa.

Para os próximos dois dias está previsto um novo exercício militar.

A China lançou na semana passada as suas maiores manobras militares em torno de Taiwan, em resposta a uma visita da líder da Câmara dos Representantes do Congresso dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a mais importante figura política norte-americana a visitar a ilha em 25 anos.

A China considera Taiwan, com uma população de cerca de 23 milhões de habitantes, como uma das suas províncias, que deve ser reunificada ao resto do território desde o fim da guerra civil chinesa de 1949, quando os nacionalistas perderam o conflito para os comunistas e refugiaram-se na ilha.

Últimas Notícias
Mais Vistos