Mundo

Portugal deverá ratificar adesão de Finlândia e Suécia à NATO em setembro

LISBON, PORTUGAL – MAY 10: Portuguese Defense Minister Helena Carreiras delivers remarks during the closing session of the 46th National Defense Course of the National Defense Institute on May 10, 2022, in Lisbon, Portugal. Professor Carreiras, a sociologist who has specialized in issues relating to the military, particularly gender aspects, was director of Portugal’s National Defense Institute (IDN) and has become in March 2022 Portugal’s first female Defense Minister. (Photo by Horacio Villalobos#Corbis/Corbis via Getty Images)
LISBON, PORTUGAL – MAY 10: Portuguese Defense Minister Helena Carreiras delivers remarks during the closing session of the 46th National Defense Course of the National Defense Institute on May 10, 2022, in Lisbon, Portugal. Professor Carreiras, a sociologist who has specialized in issues relating to the military, particularly gender aspects, was director of Portugal’s National Defense Institute (IDN) and has become in March 2022 Portugal’s first female Defense Minister. (Photo by Horacio Villalobos#Corbis/Corbis via Getty Images)
Perspetivou a ministra da Defesa, Helena Carreiras.

A ministra da Defesa, Helena Carreiras, disse esta terça-feira que Portugal irá concluir "muito rapidamente", já em setembro "seguramente", o processo nacional de ratificação da adesão da Finlândia e da Suécia à NATO, aprovada pelos Aliados há dois meses.

Em declarações em Praga, à chegada a uma reunião informal de ministros da Defesa da União Europeia, Helena Carreiras, que em julho assumira o objetivo do Governo de Portugal concluir o mais rapidamente possível o processo de ratificação, reiterou hoje que a adesão de Finlândia e Suécia à Aliança Atlântica deverá ser ratificada pela Assembleia da República muito em breve, concluídas as férias parlamentares.

"Eu creio que há um agendamento muito próximo, é agora em setembro seguramente, e vamos concretizar esse objetivo muito rapidamente", disse.

As propostas de resolução do Governo sobre o assunto -- aprovadas em Conselho de Ministros em 14 de julho -- deram entrada na Assembleia da República em 19 de julho, de acordo com a página do parlamento, tendo sido remetidas às comissões parlamentares de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas e à de Defesa Nacional. Uma vez que a última sessão plenária antes das férias parlamentares foi em 21 de julho, as propostas de resolução em questão só poderão ser votadas a partir de setembro, esperando então o Governo que tal suceda muito em breve.

Na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro, a Suécia e a Finlândia -- dois países tradicionalmente neutros -- entregaram um pedido de adesão à NATO em 28 de maio. Após a resistência inicial da Turquia, os chefes de Estado e de Governo da NATO, reunidos em cimeira em Madrid, convidaram oficialmente, em 29 de junho, a Suécia e a Finlândia a tornarem-se membros da Aliança. Mais de 20 dos 30 países membros da NATO já ratificaram a adesão dos dois países, o último dos quais os Estados Unidos, em três de agosto.

Últimas Notícias
Mais Vistos