Mundo

Peskov diz que "romantismo" de Gorbachev por entendimento entre a Rússia e o Mundo "foi injustificado"

Loading...
Porta-voz do Kremlin saudou o antigo líder da União Soviética como um estadista que vai ficar para sempre na história do país.

O porta-voz do Kremlin saudou o antigo líder da União Soviética como um estadista que vai ficar para sempre na história, no entanto, diz que o romantismo sobre uma aproximação do Ocidente não teve qualquer sentido.

Mikhail Gorbachev é uma figura controversa na Rússia. Após a queda da União Soviética, muitos foram os russos que contestaram a sua ineficácia para manter intacto o império soviético. Por isso, e por Gorbachev ter tentado uma aproximação da Rússia ao Ocidente, é ainda hoje uma figura contestada no próprio país.

Contudo, nos países ocidentais é visto como um político de elevada competência e uma figura marcante no panorama político do século XX.

Peskov, o porta-voz do Kremlin, proferiu algumas palavras acerca do último líder da União Soviética e lembrou Gobachev como “um estadista que fará parte da história" do país. Afirmou que o ex-presidente era uma excelente pessoa todavia, também invulgar.

O porta-voz do Governo de Putin referiu que Gorbachev depositava grandes esperanças numa eventual aproximação da Rússia às restantes nações do Mundo e acrescentou ainda que o antigo líder acreditava que seria possível criar “um romance eterno” entre a URSS e o Ocidente. Peskov concluiu, dizendo que esse romantismo não era justificado e que não chegou sequer a existir por culpa “dos nossos adversários”.

Últimas Notícias
Mais Vistos