Mundo

Forças israelitas matam palestiniano de 19 anos em confrontos

Forças israelitas matam palestiniano de 19 anos em confrontos
Joel Carillet
Os confrontos ocorreram durante uma operação de “contraterrorismo”.

Forças israelitas mataram um jovem de 19 anos na Cisjordânia ocupada durante confrontos que eclodiram na madrugada desta segunda-feira durante uma operação policial israelita, anunciaram as autoridades palestinianas.

Segundo o Ministério da Saúde palestiniano, o jovem Taher Mohammed Zakarneh foi baleado na cabeça, no pé e na coxa, numa aldeia perto de Jenin, na Cisjordânia, uma cidade que tem sido um bastião da luta armada e um foco dos ataques israelitas.

O Palestinian Prisoners' Club, um grupo que representa atuais e antigos prisioneiros palestinianos, disse que Israel prendeu três palestinianos durante o ataque à aldeia de Qabatiya.

O exército israelita disse que os soldados se depararam com violentos protestos durante uma operação de “contraterrorismo” e responderam com tiros ao arremesso de cocktails molotov e pedras.

Durante toda a noite, 17 palestinianos foram presos em operações lançadas por toda a Cisjordânia, acrescentou o exército.

Os palestinianos têm realizado dezenas de ataques com armas brancas, armas de fogo e viaturas armadilhadas nos últimos anos. Uma série de ataques no início deste ano fez 19 mortos.

Na sexta-feira, um palestiniano esfaqueou e feriu um soldado israelita antes de ser morto.

No domingo, palestinianos abriram fogo num autocarro que transportava um grupo de soldados israelitas na Cisjordânia, ferindo cinco soldados, um deles com gravidade, bem como o motorista do autocarro, um civil.

Também no domingo, os militares israelitas disseram que um engenho explosivo foi lançado contra soldados num posto na Cisjordânia, ferindo levemente quatro.

Entretanto, as Forças Armadas israelitas têm efetuado bombardeamentos e operações policiais na Cisjordânia quase todas as noites, afirmando destinarem-se a desmantelar redes de rebeldes.

Os palestinianos dizem que tais operações visam manter a ocupação militar israelita de 55 anos dos territórios que eles desejam para formar um Estado independente.

Israel conquistou a Cisjordânia na Guerra do Médio Oriente de 1967 e construiu mais de 130 colonatos, onde residem quase 500.000 colonos judeus. Cerca de três milhões de palestinianos vivem na Cisjordânia, que pretendem seja a parte principal do seu futuro Estado.

Israel considera a Cisjordânia a região central histórica e bíblica do povo judeu. Os palestinianos veem os colonatos como o principal obstáculo à paz, e a maioria dos países considera-os ilegais.

Últimas Notícias
Mais Vistos