Mundo

Homem morto pela polícia após ferir duas pessoas num esfaqueamento na Alemanha

Uma fita da polícia alemã
Uma fita da polícia alemã
CHRISTOF STACHE
Testemunhos do incidente revelaram que o homem terá gritado "Allahu Akbar" ("Deus é grande") várias vezes durante o ataque.

Um homem foi morto pela polícia após alegadamente ter ferido duas pessoas durante um ataque com uma faca durante a tarde de quinta-feira na cidade de Ansbach, no sul da Alemanha.

Um homem de 30 anos atacou vários transeuntes nas proximidades da estação de comboios de Ansbach, ferindo duas pessoas ligeiramente, informou a polícia em comunicado.

Após o primeiro ataque, a polícia local foi alertada e, depois de chegarem ao local, os agentes dispararam e feriram mortalmente o suposto agressor quando este se aproximou, alegadamente para os atacar.

Testemunhos do incidente, recolhidos pela polícia, revelaram que o homem terá gritado "Allahu Akbar" ("Deus é grande", uma expressão de fé do Islão amplamente usada no mundo muçulmano) várias vezes durante o ataque.

As autoridades responsáveis pela investigação estão a verificar se o incidente pode estar relacionado com o extremismo islâmico ou ser um ataque terrorista, disse a polícia de Ansbach num comunicado.

No domingo, uma série de esfaqueamentos múltiplos mataram dez pessoas e feriram outras 18 em duas comunidades indígenas da Nação James Smith Cree e na cidade vizinha de Weldon, na província de Saskatchewan, no noroeste do Canadá.

O segundo suspeito do ataque, Myles Sanderson, de 32 anos, morreu na quinta-feira de ferimentos autoinfligidos, após ter sido detido, divulgaram as autoridades canadianas.

Dois dias antes, a polícia tinha localizado o corpo do outro envolvido nos esfaqueamentos, o irmão Damien Sanderson, de 31 anos, na reserva indígena.

A polícia não revelou os possíveis motivos para os ataques, mas um líder indígena em Saskatchewan relacionou-os com a onda de violência e o consumo de drogas na comunidade.

Últimas Notícias
Mais Vistos