Mundo

Governo da Grécia acusa Turquia de "intimidação"

Governo da Grécia acusa Turquia de "intimidação"
GIORGOS KONTARINIS
Atenas acusada de disparar contra um navio turco em águas internacionais no norte do mar Egeu.

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, acusou, no sábado, a Turquia de "intimidação" numa nova escalada da tensão entre os dois países e com Ancara a acusar Atenas de disparar contra um navio em águas internacionais no norte do mar Egeu.

"Em relação às crescentes provocações da Turquia, direi uma coisa: A nossa resposta é a nossa vigilância, o fortalecimento do nosso exército e a nossa próspera economia. E ainda as nossas alianças internacionais e o nosso apego ao direito internacional", assegurou o líder conservador num discurso na feira internacional de Salónica (norte), citado pelo diário grego Kathimerini.

"Mas, sobretudo, a unidade do nosso povo" como fortaleza do país, ressalvou o primeiro-ministro.

Neste sentido, exortou o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, a renunciar aos "argumentos a-históricos" e à retórica agressiva.

O primeiro-ministro grego também considerou que a retórica turca arrisca a converter-se numa escalada que a NATO não permitirá.

A Grécia diz "não, senhor Erdogan", assinalou ainda.

A televisão pública turca TRT informou, este domingo, que dois navios da Guarda Costeira grega efetuaram "disparos de aviso" contra um navio mercante turco em águas internacionais do mar Egeu.

O navio marcante "Anatolian", com bandeira dos Comores, terá sido atacado a cerca de 11 milhas náuticas da ilha turca de Bozcaada, indicou a TRT ao citar a Guarda costeira turca.

Os gregos "desrespeitaram as leis internacionais", indicaram estas fontes.

Ainda segundo a TRT, que transmitiu imagens onde alegadamente se detetam os disparos, as embarcações gregas abandonaram o local quando chegaram efetivos da Guarda Costeira turca e não há registo de vítimas.

A Guarda Costeira turca escoltou o navio e a procuradoria turca abriu uma investigação, segundo informou a agência noticiosa oficial, Anatólia.

No barco viajavam 18 pessoas de nacionalidade turca, egípcia, somali e azeri.

Este incidente insere-se num crescente aumento da tensão entre os dois países vizinhos, ambos Estados-membros da NATO.

A Turquia acusa a Grécia de "ocupar" algumas ilhas desmilitarizadas do mar Egeu e de colocar sistemas de mísseis antiaéreos dirigido a aviões de combate turcos, mas que Atenas desmente.

Últimas Notícias
Mais Vistos