Mundo

Novo sismo no México, abalo de 6.9 leva milhares de residentes da capital para a rua

Novo sismo no México, abalo de 6.9 leva milhares de residentes da capital para a rua
(PEDRO PARDO/ Getty)
Na segunda-feira, um sismo de magnitude 7.7 foi registado no México, menos de uma hora depois do simulacro realizado em todo o país para assinalar os terramotos de 1985 e de 2017, ocorridos também a 19 de setembro.

Um sismo de magnitude 6.9 na escala de Richter foi hoje registado no centro do México, acionou os alarmes sísmicos e levou centenas de milhares de residentes da Cidade do México a sair para a rua.

A chefe do governo da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, indicou que todos os drones (aparelhos não tripulados), que sobrevoam a cidade, "não registaram quaisquer danos, até ao momento", de acordo com uma mensagem escrita na rede social Twitter.

No estado mais afetado de Michoacán, no centro oeste do México, a população afirma que temeu o pior quando a terra começou a tremer.

O sismo ocorreu à 01:16 (07:16 em Lisboa) com epicentro a 81 quilómetros a sul de Coalcomán, no estado de Michoacán, na costa ocidental do país, onde também tinha sido registado, na última segunda-feira, um terramoto, com uma magnitude inicial de 6.5, posteriormente corrigida para 6.9, de acordo com o serviço sismológico do México.

O fenómeno ocorreu depois do sismo que abalou o México na segunda-feira, menos de uma hora depois do simulacro realizado em todo o país, a cada 19 de setembro, para assinalar os terramotos de 1985 e de 2017, ocorridos nesta data e considerados os mais destrutivos na história recente do México.

Na sequência do sismo de segunda-feira, de magnitude 7.7, duas pessoas morreram e dez ficaram feridas no ocidente do México. Desde então, já foram registadas mais de mil réplicas.

As autoridades da capital mexicana ativaram protocolos de vigilância, mas afastaram até agora a ocorrência de quaisquer danos.

O sismo de 19 de setembro de 1985 causou 20 mil mortos e o de 2017 cerca de 370.

Últimas Notícias
Mais Vistos