Mundo

Família de jornalista assassinada na Cisjordânia recebida no Vaticano

Loading...
Familiares de Shireen Abu Akleh apelaram ao Papa Francisco que pressionasse nações mais poderosas para procurarem respostas.

A família de jornalista assassinada na Cisjordânia, Shireen Abu Aklah, foi recebida esta quarta-feira pelo Papa Francisco, no Vaticano. No encontro pediram ao chefe da Igreja Católica que pressionasse as nações mais poderosas a conduzirem uma investigação independente para apurar as circunstâncias da morte da jornalista.

O encontro acontece quatro meses depois da família ser recebida em Washington pelo Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken.

As investigações independentes apontam para que a bala que matou Shireen terá partido de um militar Israelita. Israel também confirma que há uma grande probabilidade de o autor do disparo pertencer às forças militares do país.

A família já apresentou uma queixa formal no tribunal internacional de crimes de guerra para obter respostas.

Shireen Abu Akleh foi morta enquanto cobria uma operação militar do Exército de Israel num campo de refugiados de Jenin. Foi atingida a tiro na cabeça.

Últimas Notícias
Mais Vistos