Mundo

Governo chinês justifica repressão de protestos: lei e direitos existem e devem ser respeitados

Loading...

Desde o fim de semana, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra a política de tolerância zero da covid-19.

O Governo de Pequim respondeu aos apelos internacionais que se têm manifestado em defesa dos protestos na China: a lei e os direitos do país existem e devem ser respeitados.

A onda de contestação popular começou no fim de semana, mas, segundo o Executivo de Xi Jinping já foi dada como controlada. O governo de Pequim lembra ao mundo que a China tem direitos e liberdades garantidas a todos os cidadãos.

A nível internacional, choveram condenações à repressão dos protestos e críticas ao modo como a China continua a aplicar a política de tolerância zero da covid-19 à população.

Esta terça-feira, a agência estatal Nova China divulgou o relatório da Comissão de Assuntos Políticos e Jurídicos do Partido Comunista – o órgão que controla a aplicação da lei reuniu-se para justificar a atuação policial dos últimos dias. Nas conclusões é afirmado que, em defesa da estabilidade do país, é preciso reprimir com firmeza as forças hostis que lancem ações contra a ordem social na China.