Mundo

EUA designam como terroristas líderes da Al-Qaeda no subcontinente indiano

EUA designam como terroristas líderes da Al-Qaeda no subcontinente indiano
ATHIT PERAWONGMETHA

Antony Blinken sublinhou que a decisão faz parte de "esforços incansáveis" para garantir que os terroristas não "operem com impunidade" no Afeganistão.

O Departamento de Estado norte-americano anunciou a designação como terroristas de três líderes da Al-Qaeda no subcontinente indiano e de um responsável dos talibãs paquistaneses.

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, sublinhou que a decisão faz parte de "esforços incansáveis" para garantir que os terroristas não "operem com impunidade" no Afeganistão.

Segundo um comunicado divulgado na quinta-feira, a designação foi aplicada a Osama Mehmood, emir da Al-Qaeda para o subcontinente indiano, grupo conhecido como AQIS, o vice emir Atif Yahya Ghouri e Muhammad Maruf, responsável pelo recrutamento do AQIS.

Os Estados Unidos designaram também como terrorista Qari Amjad, vice-emir dos talibãs paquistaneses do Tehreek-e-Taliban Paquistão (TTP) e responsável pela província de Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste do país.

Toda a propriedade e outros bens dos quatro responsáveis situados em jurisdições sob o controlo dos Estados Unidos serão confiscados e qualquer cidadão norte-americano fica proibido de realizar qualquer transações com estes, sublinhou Blinken.

O AQIS está sobretudo presente em Caxemira, cenário habitual de ataques de rebeldes contra as tropas indianas.

A Índia acusa o Paquistão de apoiar terroristas que atacam em território indiano com o objetivo de impulsionar o movimento independentista em Caxemira.

Situada aos pés dos Himalaias, Caxemira é a única região indiana com maioria muçulmana e o Paquistão reclama a sua soberania desde a divisão do subcontinente e independência do império britânico em 1947.

As duas nações já se envolveram em várias guerras e conflitos menores no território, separado por uma fronteira provisória que divide Caxemira em dois e que é uma das zonas mais militarizadas do mundo.

ATENTADO SUICIDA PROVOCOU PELO MENOS TRÊS MORTOS

Na quarta-feira, pelo menos três pessoas morreram e 23 ficaram feridas num atentado suicida que visou um camião-polícia que servia de escolta a uma equipa sanitária encarregada da vacinação contra a poliomielite, no oeste do Paquistão, reivindicado pelo TTP.

O TTP, grupo distinto dos talibãs afegãos, mas com a mesma ideologia, anunciou na segunda-feira o fim do cessar-fogo que tinha sido prolongado indefinidamente, em junho, para facilitar as negociações de paz com os representantes do Estado paquistanês.

O grupo justificou o fim do cessar-fogo com o fracasso de Islamabad em respeitar as tréguas e prometeu lançar ataques "por todo o país" em retaliação.

Há anos que os militantes islâmicos, particularmente os do TTP, têm como alvo as equipas de vacinação contra a poliomielite e os agentes da polícia que garantem a segurança.

As vacinas são vistas no Paquistão, onde abundam as teorias da conspiração, como parte de um plano ocidental para esterilizar as crianças muçulmanas.

Últimas Notícias
Mais Vistos