Mundo

Eleições legislativas em Cuba agendadas para 26 de março de 2023

Eleições legislativas em Cuba agendadas para 26 de março de 2023
Canva

O ciclo eleitoral cubano começou no passado domingo, com a primeira volta das municipais, e termina com a eleição presidencial, agendada para o segundo semestre do ano.

O Conselho de Estado cubano fixou esta quinta-feira para 26 de março de 2023 as eleições legislativas na ilha para eleger os deputados à Assembleia Nacional, antes da eleição do Presidente da República prevista para o segundo semestre.

O ciclo eleitoral cubano iniciou-se no passado domingo com a primeira volta das municipais e será concluído com a eleição presidencial no segundo semestre de 2023.

As eleições municipais destinam-se a eleger 12.427 delegados municipais do Poder popular entre cerca de 27.000 candidatos designados pelos eleitores durante uma votação que decorreu nas assembleias de bairro. A segunda volta decorre no próximo domingo nas 925 circunscrições onde nenhum dos candidatos garantiu mais de 50 por cento dos votos.

Os conselheiros eleitos vão formar as equipas municipais e propor, entre si, os candidatos às assembleias provinciais e ao parlamento, que elege o Conselho de Estado e o Presidente do país. Os restantes 50% serão propostos pelas organizações sociais próximas do Governo.

Em teoria, o sistema eleitoral permite a todos os cidadãos cubanos o acesso ao parlamento. No entanto, a oposição denuncia o processo ao considerar que o Partido Comunista Cubano (PCC, partido único), garante que nenhum opositor seja eleito devido à sua influência e o voto dos militantes.

A atual legislatura elegeu o Presidente da República, Miguel Díaz-Canel, que poderá ser reeleito para uma mandato de mais cinco anos, como prevê a Constituição.

Últimas Notícias
Mais Vistos