Mundo

Cerca de 1.700 focas mortas deram à costa na Rússia

Cerca de 1.700 focas mortas deram à costa na Rússia
AP

As autoridades admitem que os animais possam ter morrido há duas semanas.

Cerca de 1.700 focas mortas deram à costa no Mar Cáspio, no sudeste da Rússia. As autoridades da região desconhecem as causas do fenómeno, mas admitem que possam já ter morrido há cerca de duas semanas.

Os animais foram encontrados sem vida em Makhachkala, no distrito de Kirovsky, perto de um depósito de petróleo. Ainda assim, segundo o Ministério russo para a área ambiental, as análises afastaram intoxicação com metais pesados ou pesticidas como causa da morte.

As autoridades descartaram também a hipótese das focas terem sido mortas por caçadores furtivos e admitem que causas naturais podem estar na origem do fenómeno que já dizimou pelo menos 1.700 focas.

Loading...

De acordo com especialistas russos, apesar do número elevado de mortes, a população de focas da região não será criticamente afetada, uma vez que o número de animais, segundo os dados mais recentes, é estável e varia entre 270 a 300 mil indivíduos.

Em 2008, a foca do Mar Cáspio foi declarada como espécie em perigo de extinção, situação que as autoridades russas dizem estar ultrapassada.

Últimas Notícias
Mais Vistos