Mundo

Governo austríaco vai retirar carros a quem andar a altas velocidades

Governo austríaco vai retirar carros a quem andar a altas velocidades
Canva

A medida foi anunciada esta segunda-feira e pretende acabar com as corridas ilegais no país.

O Governo austríaco anunciou, esta segunda-feira, que os condutores apanhados a altas velocidades irão ter a sua viatura apreendida pelas autoridades. Esta medida pretende acabar com as corridas ilegais e evitar mortes nas estradas.

"Nas corridas que estamos a falar, ninguém tem total controlo sobre o veículo. O carro torna-se numa arma incontrolável e num perigo para pessoas completamente inocentes", afirma a ministra dos Transportes, Leonore Gewessler, citada pela Reuters, durante o anúncio da medida.

Este método será aplicado a veículos que circulem a mais de 60 quilómetros por hora acima do limite estabelecido dentro das localidades – que, à semelhança de Portugal, é estipulado nos 50 quilómetros por hora. Fora das localidades, a apreensão acontece quando o condutor ultrapassar os 70 quilómetros por hora acima do limite estipulado – sendo a velocidade máxima permitida 130 quilómetros por hora.

Na primeira vez que os condutores forem intercetados pelas autoridades a alta velocidade, os veículos serão apreendidos durante duas semanas. Se for reincidente ou se circular a uma velocidade extrema – 80 quilómetros por hora e 90 quilómetros por hora acima dos limites dentro e fora das localidades, respetivamente – o veículo será confiscado definitivamente e leiloado, avança a ministra dos Transportes.

“Quem já não tem carro já não pode acelerar. É precisamente por isso que esta medida funciona tão bem noutros países – porque atinge onde dói e protege a população em geral”, remata.

Esta medida foi anunciada pelo Governo austríaco – que resulta de uma coligação entre os Conservadores e os Verdes – e pretende endurecer as regras contra a alta velocidade. Já no ano passado, o Executivo tinha aprovado um aumento do tempo que a carta de condução fica apreendida em caso de excesso de velocidade.

Últimas Notícias
Mais Vistos