Mundo

Bulgária nega violência contra migrantes na fronteira com a Turquia

Bulgária nega violência contra migrantes na fronteira com a Turquia
Stoyan Nenov

Declaração do Governo búlgaro surge horas depois de ter sido divulgado um vídeo que mostra um refugiado sírio, de 19 anos, a ser baleado.

A Bulgária nega violência de guardas fronteiriços contra migrantes na fronteira com a Turquia.

A declaração do Governo surge horas depois de ter sido divulgado um vídeo que mostra um refugiado sírio, de 19 anos, a ser baleado.

Estas imagens terão sido captadas a 3 de outubro, do turco da fronteira, e foram reveladas numa investigação jornalística de vários órgãos de comunicação europeus.

A Bulgária é frequentemente usada como porta de entrada para a Europa por requerentes de asilo. Este migrante, de 19 anos, fazia parte de um grupo que estava a atravessar a fronteira da Turquia com a Bulgária de forma ilegal.

A SKY News, televisão britânica parceira da SIC, esteve na zona de fronteira onde Abdullah foi alvejado para descobrir mais sobre a situação de migrantes como ele.

Nesta zona, a equipa da SKY News cruzou-se com um grupo de sírios "apavorados", que descreveram como foram os dias em que estiveram detidos pela polícia búlgara.

Só este ano cerca de 150.000 pessoas tentaram fazer esta travessia, quatro vezes mais do que no mesmo período do ano passado.

Últimas Notícias
Mais Vistos