Olhares pelo Mundo

As imagens impressionantes da força da água nas Cataratas do Iguaçu

Loading...

Consideradas desde desde 2011 uma das Sete Novas Maravilhas Naturais do Mundo, as cataratas registaram nos últimos dias um fluxo de água 10 vezes superior ao habitual.

As Cataratas do Iguaçu, na fronteira entre o Brasil e a Argentina, estão na máxima força. No passado dia 13 de outubro, o fluxo de água atingiu os 16,5 milhões de litros por segundo, cerca de 10 vezes superior à média habitual. Apesar da altura e da força impressionante da água, muitos curiosos continuam a visitar as cascatas e a área envolvente, declaradas Património Mundial da UNESCO em 1986.

As fortes chuvas no estado do Paraná, no sul do Brasil, causaram a subida do nível da água. As barragens hidroelétricas abriram as comportas para aliviar a carga de água e evitar inundações e as autoridades fecharam as principais pontes do lado brasileiro do rio por alguns dias.

Do lado argentino, uma parte de um passadiço cedeu devido à força da água e há registo de pelo menos um acidente com um turista, esta segunda-feira. Segundo testemunhas, o homem teria subido na grade de proteção de uma das passagens superiores para tirar uma foto, desequilibrou-se e caiu.

No lado brasileiro, a reabertura aconteceu no fim de semana e as visitas não tardaram. Apesar do cenário assustador, turistas e curiosos fazem a travessia para ver o fenómeno de perto.

A subida das águas do rio acontece após uma seca severa que esvaziou o curso do Iguaçu.

Cerca de 80% das quedas de água estão no lado argentino do parque, e os 20% restantes estão no lado brasileiro.

Em 1986, as cascatas e a área envolvente foram declaradas Património Mundial da UNESCO e, desde 2011, são também consideradas uma das Sete Novas Maravilhas Naturais do Mundo.

Últimas Notícias
Mais Vistos