Olhares pelo Mundo

O peculiar destino das abóboras que crescem mais do que deviam

Loading...

Prova anual une participantes de todo o país, numa corrida de estafetas cheia de animação.

Na Bélgica realiza-se anualmente uma corrida no mínimo diferente do habitual. Os participantes colocam-se dentro de abóboras gigantes e têm de remar até à meta, numa prova de estafetas realizada num lago na cidade de Kasterlee.

Se passar por Kasterlee, na Bélgica, durante o mês de outubro e se deparar com um grupo de pessoas a remar a bordo de abóboras gigantes não estranhe. Trata-se da corrida de estafetas anual que tem como objetivo dar utilidade às abóboras cultivadas para competição, que atingiram proporções demasiado grandes.

Só que atualmente há cada vez mais abóboras de dimensões exageradas, facto que pode tornar-se prejudicial à realização do evento, visto que se os vegetais tiverem um peso excessivo não poderão ser usados sem que afundem.

"Temos cada vez menos abóboras que podem ser usadas como barco. Isso pode ser um problema nos próximos anos", disse o presidente da Associação da Abóbora de Kasterlee , Paul Boonen, à agência Reuters.

As abóboras utilizadas na competição são trabalhadas de modo a ficarem ocas, para que seja possível suportarem o peso de uma pessoa. Os excessos provenientes deste processo não são desaproveitados. Durante a manhã do evento são utilizados para fazer sopa de bóbora, que serve como alimento para os muitos competidores.

Edição deste ano aconteceu este domingo

Na edição de 2022 foi celebrado o regresso da competição, que esteve parada devido à pandemia. 65 equipas, cada uma composta por quatro elementos, marcaram presença em Kasterlee para participar nesta pouco usual corrida de estafetas a remos.

"É sujo, é pegajoso, é oleoso e dá a sensação de que podes cair à água a qualquer altura", disse Oscar Guell, 36 anos, nascido em Espanha, participante que viajou de Bruxelas para a ocasião.

Como se remar numa abóbora gigante já não fosse suficientemente peculiar, os participantes têm ainda de competir mascarados. Na edição deste ano, que aconteceu este domingo, foi possível ver em competição máscaras para todos os gostos e feitios, como por exemplo de tubarão, freira, pirata, entre tantas outras.

Últimas Notícias
Mais Vistos