Opinião

"Robert Mueller evitou repetir as alegações mais explosivas que estavam no relatório"

"Robert Mueller evitou repetir as alegações mais explosivas que estavam no relatório"

Luís Costa Ribas

Luís Costa Ribas

Impressões da América

Ex-procurador especial norte-americano voltou a confirmar que houve ingerência russa nas eleições de 2016.

O testemunho de Robert Mueller era há muito esperado pelos democratas norte-americanos, que tentam usar a credibilidade do procurador contra Donald Trump na campanha de 2020.

Os republicanos, não podendo bloquear a audição, usaram-na para desacreditar o ex-procurador especial norte-americano e o seu inquérito à interferência da Rússia nas eleições de 2016.